14 out 16

Depilação: qual método escolher?

Beleza

A depilação é a extração intencional dos pelos de determinadas partes do corpo e pode ser feita de modo temporário ou definitivo, é assunto frequente na vida das brasileiras (e brasileiros também) e além de ser uma questão de vaidade, também tem muito a ver com a nossa higiene e conforto.

Existem vários métodos depilatórios e a escolha deles é uma questão de preferência, quantidade de pelos, nível de sensibilidade e cor e tipo de pele.

Sempre tive dúvidas sobre qual tipo de depilação fazer, qual funciona melhor pra mim, qual dura mais tempo, como escolher, dentre outras.

Depois de muito pesquisar e de testar alguns dos métodos, trago esse post pra quem tem as mesmas dúvidas que eu tinha.

métodos de depilação

Depilação temporária

Lâmina

É o tipo mais comum de se depilar, é barato, acessível e pode ser feito em casa sem problemas. Apenas a parte superficial do pelo é cortada e por isso tem uma duração baixa, de 2 a 3 dias.

Prós: é rápido, prático, barato e a lâmina pode ser levada pra onde você quiser.

Contras: a duração é curta, o pelo engrossa*, muitas vezes a pele fica sensível e ressacada e pode causar irritação e alergia.

Ainda depilo várias áreas com lâmina, mas considero uma depilação de emergência, já que os contras tem me incomodado cada vez mais. Acho uma boa opção pra áreas onde se tem pouco pelo e foi ótima pra mim durante a adolescência, mas depois de um tempo os pelos engrossaram muito (por mais que digam que não engrossa, a aparência que dá é essa), então acabei optando por outras opções.

Aparelho elétrico

Existem aparelhos parecidos com um barbeador, que utilizam lâmina e tem efeito similar ao da lâmina em si e opções como o satinelle, que arrancam o pelo pela raiz. Aqui vou listar os pontos da segunda opção, ok? :)

Prós: é rápido, prático, não agride muito a pele e tem uma duração mais longa (de 15 a 20 dias, geralmente).

Contras: os aparelhos tem custo elevado (encontrei opções de 90 a 1000 reais!), é doloroso e não deve ser utilizado em peles irritadas, lesionadas ou que foram expostas ao sol.

Nunca tive um aparelho desses, mas já usei o da minha tia diversas vezes. Eu não sou tão sensível à dor pra depilar, mas com esse aparelho eu senti bastante, bem mais que a cera, tanto que acabei usando só pra depilar a coxa, onde os pelos são mais finos. Não indico pra onde o pelo é grosso, como a virilha e a axila.

Creme depilatório

É um creme que você aplica sobre o pelo, que depois de um tempo enfraquece e pode ser retirado com esponja ou espátula.

Prós: não dói, é fácil de aplicar, é barato (uma bisnaga de 90ml custa em torno de 20 reais) e não agride a pele como a lâmina.

Contras: pode causar alergia, dura pouco e tem cheiro forte.

Para o corpo é uma opção que eu adoro, melhor que a lâmina, mas dá um pouquinho mais de trabalho. Não uso com frequência, mas quando uso opto pelos produtos da Veet e nunca tive problema com eles.

Cera fria

A cera é colocada no papel e depois “colada” na área desejada. Quando o papel é puxado, os pelos vão junto.

Prós: tem uma duração boa (15 a 20 dias, em média), pode ser feita em casa e é recomendada pra quem tem sensibilidade ao calor e vasos dilatados.

Contras: dói, resseca a pele, os pelos devem estar longos pra que ela seja feita e pode causar foliculite e pelos encravados.

Só testei no buço e detestei das primeiras vezes, mas depois de conhecer as folhas depilatórias da Veet eu passei a gostar pela praticidade e resultado, mas só nessa área mesmo. Achei mais fácil fazer em casa com elas do que com a cera quente.

Em outras áreas prefiro a cera quente, principalmente onde o pelo é grosso, porque acho que deve doer, hahaha.

Cera quente

A cera é esquentada e aplicada na região desejada, depois pode ser retirada com um tecido falso ou, dependendo do tipo, com a própria cera.

Prós: devido ao calor, que abre os poros, é menos dolorida do que a cera fria, diminui (ou afina) os pelos gradativamente, tem uma duração boa (de 15 a 20 dias, em média) e pode ser feita em casa.

Contras: dói, os pelos precisam estar longos, pode queimar ou escurecer a pele da região, encravar os pelos, causar foliculite e deve ser evitada ppor quem tem vasos dilatados.

É o meu método de depilação temporária favorito, quase não sinto dor, amo a durabilidade e deixa a minha pele lisinha. Em casa utilizo o aparelho depi roll, mas gosto mesmo é de fazer na Depyl Action, que tem uma cera maravilhosa e que faz doer bem menos. Indico pra qualquer área, acho ótimo!

Linha

É utilizada uma linha de algodão, seda ou poliéster e retira os pelos um a um. Também é conhecida como depilação egípcia ou iraquiana. É bastante indicada para áreas do rosto, mas pode ser utilizada em outras regiões.

Prós: não tem contraindicações, tem uma boa durabilidade (15 a 20 dias) porque arranca o pelo da raiz e não provoca flacidez.

Contras: dói e é um processo demorado.

Apesar de ter vários pontos positivos, eu não gosto desse método simplesmente por que foi o que mais doeu na minha vida. Fiz o buço uma vez e não volto mais não, obrigada.

Depilação definitiva

 Laser

É um tipo de depilação que elimina os pelos através de energia em forma de luz, que é captada pela melanina do pelo, destruindo ou retardando a capacidade do folículo produzir um novo fio.

Prós: é um método eficaz e precisa de menos sessões que a fotodepilação para alcançar um bom resultado (em média 6), dura bastante (o tempo de retoque pode ir de 6 meses até 2 anos).

Contras: dói, é um método caro (fiz um orçamento e 10 sessões para a axila saem por 1050 reais), é um método mais agressivo e que pode causar queimaduras, não é indicado para peles negras, portadores de diabetes tipo 1, doenças autoimunes, gravidez ou lactação, doenças neurológicas, pacientes com histórico de câncer de pele ou em uso de medicamentos fotossensíveis.

Nunca usei esse método, mas tenho vontade por ser bastante eficaz. Apesar de mais caro, dura mais tempo e elimina os pelos em menos sessões.

Fotodepilação

Também elimina os pelos através de energia em forma de luz, mas nele é possível variar a intensidade das aplicações, o que evita queimaduras e o torna menos doloroso.

Prós: é eficaz, tem uma boa duração (de 6 meses até dois anos), é mais barato que o laser, dói menos e pode ser utilizado em peles bronzeadas e negras.

Contras: pode doer um pouco, é relativamente caro (na Depyl Action cada sessão – em qualquer área – custa R$ 72), não é indicado para portadores de diabetes tipo 1, doenças autoimunes, gravidez ou lactação, doenças neurológicas, pacientes com histórico de câncer de pele ou em uso de medicamentos fotossensíveis.

Comecei a fotodepilação esse ano em duas áreas: axila e virilha e estou gostando do resultado, na segunda sessão já comecei a ver diferença principalmente na axila.

A indicação é fazer 1 sessão por mês e quando eu estiver nas últimas (serão de 8 a 10 em cada área) venho contar tudo pra vocês.

Meu único arrependimento é não ter começado antes, sério, é libertador!

Espero que tenham gostado do post. E aí, que método de depilação vocês usam? :)

*Pra quem é de Brasília, tenho um cupom de 10 % de desconto pra vocês na Depyl Action do Shopping Boulevard e do Águas Claras Shopping também, é só pedir pelos comentários e deixar seu e-mail certinho pra eu poder enviar. :)

Deixe seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui

3 comentários
  1. […] post Depilação: qual método escolher? apareceu primeiro em Só Para Meninas | blog feminino por Rafaelli […]

    Responder
  2. Hellê - 14/10/16 - 18h53

    ai, meu sonho é fazer a foto ou a laser, mas em tempos de crise a gente adia neah, por enquanto permaneço na quente, que é a menos dolorida entre as que duram mais, satinelle já usei tb e acho muito dolorido e agressivo, excelente post =)

    Responder
    • Nossa, se não fosse os tempos de crise eu já teria feito a foto no corpo todo! hahahaha
      Depois que comecei a fazer me arrependi de não ter feito antes. Tb gosto da cera quente, já me acostumei que nem acho que doi mais, hehe :)
      Obrigada pelo comentário <3

      Responder