Três Faces de Antônio Banderas | Só Para Meninas | blog feminino por Rafaelli Antes
Cinema e Televisão

Três Faces de Antônio Banderas

Quarta feira, dia de jogo na tv e apesar de gostar muito de futebol, detesto que tenha jogo na quarta. Então, como a noite fica um pouco mais entediante, pergunto: porquê não um bom filme?

Ou melhor, três?

E se for com um ator lindo, talentoso e, o melhor ao meu ver, espanhol? Muito bom… Melhor ainda se for Antônio Banderas!

Antônio Banderas nasceu em Malága, Espanha, e tem 51 anos muito bem passados. Além de ator, também é cantor, produtor e diretor de cinema, mui amigo de Pedro Almodóvar, tendo atuado em diversos filmes do diretor.

Banderas é o tipo de ator que se encaixa bem em qualquer papel, desde um assassino louco até um espião pai de família, passando por maridos passionais, heróis lendários e até mesmo um mariachi. Ele já contracenou com atrizes belissimas, como Angelina Jolie, Penélope Cruz, Salma Hayek e Catherine Zeta-Jones.


Só que acho que tenho que indicar alguns filmes para vocês, né? Então vamos a eles!


Pecado Original (Original Sin – 2001)
  

 Um filme impactante e sensual, onde Angelina Jolie e Antônio Banderas protagonizam algumas belas cenas de nu e sexo do cinema. Além de um ótimo filme, é também uma boa inspiração para aquelas noites de romance com o namorado, marido, ficante.


A história gira em torno do casamento de Júlia Russel e Luís. Júlia é uma mulher sensual e misteriosa, capaz de despertar nos homens uma paixão louca e inconsequente. Só que existe um pequeno grande detalhe: Júlia não é exatamente quem diz ser e seu passado volta a assombrá-la, levando Luís a se tornar cada vez mais ciumento e pronto a matar ou morrer por ela.


É o tipo de filme que te prende a atenção do começo ao fim, tanto pela história, como pela atuação dos atores. Um suspense tão bem construido que é difícil saber se o final é real ou não.


E Estrelando Pancho Villa (And Starring Pancho Villa as Himself – 2003)

Este filme não passou nos cinemas, sendo produzido diretamente para a TV. Nele, Banderas é Pancho Villa, herói da Revolução Mexicana. É uma simpática aula de história, sem cair naquela chatice de repetir datas e fatos. 


Uma equipe de Hollywood na década de 20 realmente viajou para o México e conviveu com Pancho Villa e seus revolucionários durante alguns meses, filmando e descobrindo a história desse herói meio renegado da Revolução Mexicana. E este filme é uma reconstituição dessa tentativa.

Neste filme Banderas está simplesmente incrível como Pancho Villa, deixou de lado todo o seu jeito sedutor para encarnar um homem “do povo” que vive em um acampamento improvisado e vive de assaltos aos latifúndiários.


Visóes (Imagining Argentina – 2003)

Este filme também tem um cunho histórico, só que dessa vez não é o México na década de 20, mas sim a Argentina na época da didatura. Banderas agora é Carlos Rueda, um diretor de teatro, casado com uma jornalista, a talentosa Emma Thompson, e com uma filha adolescente.


Devido ao seu trabalho e as condições politicas da época, Cecília Rueda desaparece e a partir disso, seu marido Carlos passa a ter visões sobre as pessoas desaparecidas. Esse seu novo dom passa a ser um conforto para as famílias dos desaparecidos e um caminho para encontrar sua esposa.


O filme vale muito a pena ser assistido, tanto pelo contexto histórico, como pela história sensível e tocante que foi desenvolvida. Banderas teve uma atuação excepcional, e o tema final, “Maria, Maria” cantada pelo ator em espanhol foi capaz de me levar as lágrimas.



Espero que tenham gostado das sugestões. Mas me digam, quais os outros filmes do Banderas vocês recomendam?

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *