14 out 16

Depilação: qual método escolher?

Beleza

A depilação é a extração intencional dos pelos de determinadas partes do corpo e pode ser feita de modo temporário ou definitivo, é assunto frequente na vida das brasileiras (e brasileiros também) e além de ser uma questão de vaidade, também tem muito a ver com a nossa higiene e conforto.

Existem vários métodos depilatórios e a escolha deles é uma questão de preferência, quantidade de pelos, nível de sensibilidade e cor e tipo de pele.

Sempre tive dúvidas sobre qual tipo de depilação fazer, qual funciona melhor pra mim, qual dura mais tempo, como escolher, dentre outras.

Depois de muito pesquisar e de testar alguns dos métodos, trago esse post pra quem tem as mesmas dúvidas que eu tinha.

métodos de depilação

Depilação temporária

Lâmina

É o tipo mais comum de se depilar, é barato, acessível e pode ser feito em casa sem problemas. Apenas a parte superficial do pelo é cortada e por isso tem uma duração baixa, de 2 a 3 dias.

Prós: é rápido, prático, barato e a lâmina pode ser levada pra onde você quiser.

Contras: a duração é curta, o pelo engrossa*, muitas vezes a pele fica sensível e ressacada e pode causar irritação e alergia.

Ainda depilo várias áreas com lâmina, mas considero uma depilação de emergência, já que os contras tem me incomodado cada vez mais. Acho uma boa opção pra áreas onde se tem pouco pelo e foi ótima pra mim durante a adolescência, mas depois de um tempo os pelos engrossaram muito (por mais que digam que não engrossa, a aparência que dá é essa), então acabei optando por outras opções.

Aparelho elétrico

Existem aparelhos parecidos com um barbeador, que utilizam lâmina e tem efeito similar ao da lâmina em si e opções como o satinelle, que arrancam o pelo pela raiz. Aqui vou listar os pontos da segunda opção, ok? :)

Prós: é rápido, prático, não agride muito a pele e tem uma duração mais longa (de 15 a 20 dias, geralmente).

Contras: os aparelhos tem custo elevado (encontrei opções de 90 a 1000 reais!), é doloroso e não deve ser utilizado em peles irritadas, lesionadas ou que foram expostas ao sol.

Nunca tive um aparelho desses, mas já usei o da minha tia diversas vezes. Eu não sou tão sensível à dor pra depilar, mas com esse aparelho eu senti bastante, bem mais que a cera, tanto que acabei usando só pra depilar a coxa, onde os pelos são mais finos. Não indico pra onde o pelo é grosso, como a virilha e a axila.

Creme depilatório

É um creme que você aplica sobre o pelo, que depois de um tempo enfraquece e pode ser retirado com esponja ou espátula.

Prós: não dói, é fácil de aplicar, é barato (uma bisnaga de 90ml custa em torno de 20 reais) e não agride a pele como a lâmina.

Contras: pode causar alergia, dura pouco e tem cheiro forte.

Para o corpo é uma opção que eu adoro, melhor que a lâmina, mas dá um pouquinho mais de trabalho. Não uso com frequência, mas quando uso opto pelos produtos da Veet e nunca tive problema com eles.

Cera fria

A cera é colocada no papel e depois “colada” na área desejada. Quando o papel é puxado, os pelos vão junto.

Prós: tem uma duração boa (15 a 20 dias, em média), pode ser feita em casa e é recomendada pra quem tem sensibilidade ao calor e vasos dilatados.

Contras: dói, resseca a pele, os pelos devem estar longos pra que ela seja feita e pode causar foliculite e pelos encravados.

Só testei no buço e detestei das primeiras vezes, mas depois de conhecer as folhas depilatórias da Veet eu passei a gostar pela praticidade e resultado, mas só nessa área mesmo. Achei mais fácil fazer em casa com elas do que com a cera quente.

Em outras áreas prefiro a cera quente, principalmente onde o pelo é grosso, porque acho que deve doer, hahaha.

Cera quente

A cera é esquentada e aplicada na região desejada, depois pode ser retirada com um tecido falso ou, dependendo do tipo, com a própria cera.

Prós: devido ao calor, que abre os poros, é menos dolorida do que a cera fria, diminui (ou afina) os pelos gradativamente, tem uma duração boa (de 15 a 20 dias, em média) e pode ser feita em casa.

Contras: dói, os pelos precisam estar longos, pode queimar ou escurecer a pele da região, encravar os pelos, causar foliculite e deve ser evitada ppor quem tem vasos dilatados.

É o meu método de depilação temporária favorito, quase não sinto dor, amo a durabilidade e deixa a minha pele lisinha. Em casa utilizo o aparelho depi roll, mas gosto mesmo é de fazer na Depyl Action, que tem uma cera maravilhosa e que faz doer bem menos. Indico pra qualquer área, acho ótimo!

Linha

É utilizada uma linha de algodão, seda ou poliéster e retira os pelos um a um. Também é conhecida como depilação egípcia ou iraquiana. É bastante indicada para áreas do rosto, mas pode ser utilizada em outras regiões.

Prós: não tem contraindicações, tem uma boa durabilidade (15 a 20 dias) porque arranca o pelo da raiz e não provoca flacidez.

Contras: dói e é um processo demorado.

Apesar de ter vários pontos positivos, eu não gosto desse método simplesmente por que foi o que mais doeu na minha vida. Fiz o buço uma vez e não volto mais não, obrigada.

Depilação definitiva

 Laser

É um tipo de depilação que elimina os pelos através de energia em forma de luz, que é captada pela melanina do pelo, destruindo ou retardando a capacidade do folículo produzir um novo fio.

Prós: é um método eficaz e precisa de menos sessões que a fotodepilação para alcançar um bom resultado (em média 6), dura bastante (o tempo de retoque pode ir de 6 meses até 2 anos).

Contras: dói, é um método caro (fiz um orçamento e 10 sessões para a axila saem por 1050 reais), é um método mais agressivo e que pode causar queimaduras, não é indicado para peles negras, portadores de diabetes tipo 1, doenças autoimunes, gravidez ou lactação, doenças neurológicas, pacientes com histórico de câncer de pele ou em uso de medicamentos fotossensíveis.

Nunca usei esse método, mas tenho vontade por ser bastante eficaz. Apesar de mais caro, dura mais tempo e elimina os pelos em menos sessões.

Fotodepilação

Também elimina os pelos através de energia em forma de luz, mas nele é possível variar a intensidade das aplicações, o que evita queimaduras e o torna menos doloroso.

Prós: é eficaz, tem uma boa duração (de 6 meses até dois anos), é mais barato que o laser, dói menos e pode ser utilizado em peles bronzeadas e negras.

Contras: pode doer um pouco, é relativamente caro (na Depyl Action cada sessão – em qualquer área – custa R$ 72), não é indicado para portadores de diabetes tipo 1, doenças autoimunes, gravidez ou lactação, doenças neurológicas, pacientes com histórico de câncer de pele ou em uso de medicamentos fotossensíveis.

Comecei a fotodepilação esse ano em duas áreas: axila e virilha e estou gostando do resultado, na segunda sessão já comecei a ver diferença principalmente na axila.

A indicação é fazer 1 sessão por mês e quando eu estiver nas últimas (serão de 8 a 10 em cada área) venho contar tudo pra vocês.

Meu único arrependimento é não ter começado antes, sério, é libertador!

Espero que tenham gostado do post. E aí, que método de depilação vocês usam? :)

*Pra quem é de Brasília, tenho um cupom de 10 % de desconto pra vocês na Depyl Action do Shopping Boulevard e do Águas Claras Shopping também, é só pedir pelos comentários e deixar seu e-mail certinho pra eu poder enviar. :)

11 jul 16

hidratação, nutrição ou reconstrução: do que o seu cabelo precisa?

Beleza, Cabelos

Você já se perguntou se o seu cabelo precisa de hidratação, nutrição ou reconstrução? Depois que eu descobri o tal do cronograma capilar, percebi que esses três tratamentos são bem diferentes e que saber exatamente do que o nosso cabelo precisa nos ajuda muito a cuidá-lo da maneira certa e alcançar os resultados esperados.

Pra entender a diferença entre esses três procedimentos é importante entender a estrutura do cabelo e em que parte dele cada um age:

  • A reconstrução capilar age na queratina, uma proteína que forma cerca de 90% do cabelo e é composta por aminoácidos.
  • Já a nutrição (ou umectação ) serve para repor os lipídeos, importantes pra manter os fios saudáveis e alinhados. Essa reposição é importante pra “selar” a hidratação no fio, impedindo que ele perca água e umidade.
  • hidratação, processo mais conhecido entre os três, é feita pra repor a água dos fios, conferindo maciez, maleabilidade e suavidade para os cabelos.

hidratação nutrição ou reconstrução

Como saber se o cabelo precisa de hidratação, nutrição ou reconstrução?

Primeiro, é importante lembrar que o cabelo não precisa desses procedimentos apenas quando passa por algum tipo de química, porque a perda de nutrientes e água acontece naturalmente, o tempo todo, seja pelo uso do secador, chapinha, cloro, água do mar ou até pela exposição ao sol ou água muito quente do chuveiro.

Pra identificar as necessidades dos seus fios, é necessário analisar se está quebrando, sem brilho, sem balanço, secando muito rápido, com pontas duplas, ressecado, fino, dentre outros. Você também precisa ter em mente o histórico de químicas nos últimos meses: fez progressiva, pintou, descoloriu? E, claro, saber qual é o seu tipo de cabelo: liso, fino, ondulado, cacheado, grosso, oleoso, seco, misto ou outro?

Quando o cabelo precisa de hidratação?

Se você notar seu cabelo sem brilho, armado, ressecado e embaraçando quando molha, é sinal de que você está precisando de uma hidratação. Todos os cabelos em algum momento precisam dela, até os mais oleosos, e ela pode ser feita com frequência, já que o excesso não danifica o fio, a única indicação é que você dê um intervalo mínimo de 48 horas entre uma e outra. A minha dica é fazer uma ou duas vezes por semana.

O que usar? máscaras capilares que possuírem extratos de frutas, pantenol, glicerina, babosa (aloe vera), silicones, vitaminas, mel e açúcares. Eu sempre procuro condicionadores e máscaras que no rótulo indiquem ser super hidratantes ou de hidratação intensa.

Quando o cabelo precisa de nutrição?

Se ele estiver poroso, com frizz, e desalinhado é hora de nutrir. Esse procedimento pode ser feito toda a semana ou a cada 15 dias e também é chamado de umectação. Em cabelos oleosos repor os lipídios faz com que o couro cabeludo não produza tanto sebo, o que ajuda a controlar a oleosidade. Nos cabelos cacheados, a nutrição ajuda os cachos a ficarem mais alinhados.

É importante lembrar que os lipídios do cabelo servem como uma capa protetora que ajuda a segurar a água dentro do fio, logo nutrir pode ser considerado um complemento à hidratação e seu cabelo deve estar hidratado para que o efeito seja positivo.

O que usar? máscaras com óleos vegetais (argan, macadâmia, amêndoas, sementes de uva, coco, linhaça, oliva), manteigas vegetais (cupuaçu, karité, cacau, abacate), ceramidas ou tutano vegetal ou animal.

Eu geralmente faço minha nutrição no salão, com um produto específico, ou e casa com óleo de coco ou azeite de oliva (aplico diretamente no cabelo)

Quando o cabelo precisa de reconstrução?

Quando seu cabelo está elástico, quebradiço, ralo, com pontas duplas e se partindo, é hora de reconstruir, mas cuidado com essa etapa, porque o excesso de queratina também faz mal. A indicação é fazer a cada 15 dias em cabelos muito danificados e/ou quimicamente tradados e depois continuar fazendo apenas mensalmente.

O que usar? máscaras com queratina, creatina, arginina, cisteína, colágeno, aminoácidos e proteína hidrolisada do trigo, milho e etc. Uma dica fácil é adicionar uma colher e queratina líquida à sua máscara.

E aí conseguiu descobrir se seu cabelo precisa de hidratação, nutrição ou reconstrução? :)

15 mar 16

Cabelos curtos: ideias de cortes, tendências e dicas

Beleza, Cabelos

O corte de cabelo pode transformar o visual da mulher, mas para que funcione bem é preciso analisar uma série de fatores, como as características do rosto e o tipo de fio (liso, ondulado, cacheado, crespo e etc). Dentre as várias opções que temos, os cabelos curtos vem se tornando cada vez mais queridinhos pelas mulheres do mundo todo, porque além da praticidade, valorizam o rosto e ficam ótimos com acessórios.

cabelos curtos cortes

Um dos cortes que é tendência é o corte assimétrico, que pode ser mais curto em um dos lados ou na nuca, formando ângulos que valorizam bastante o rosto. Quando você usa franjão, como na primeira imagem, você acentua os olhos e as maçãs do rosto, além de criar um visual super moderno.

cortes de cabelos curtos 2016

Outra tendência é o corte arrepiado, utilizado por famosas como Amanda Forrest e Hale Berry. É um corte que exige bastante personalidade, mas, por outro lado, é fácil de cuidar e também muito moderno. Essa opção também pode criar um visual bastante chique e contemporâneo, além de deixar o rosto bem aparente.

Você também pode optar pelos cabelos com franja, que ficam ótimos para vários tipos de rosto (aproveite e veja aqui que tipo de franja combina com o seu).

cabelos curtos 2016

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, existem diversas opções de penteados para cabelos curtos que podem ser utilizadas para mudar o visual ou em ocasiões especiais, basta ter em mão grampos e alguns produtos para fixar o cabelo e/ou dar textura, além de acessórios, que também são bem vindos.

cabelos curtos cortes 2016

Para acompanhar as tendências capilares, basta observar personalidades famosas e o que elas costumam usar em trabalhos, premiações e eventos. Além disso, as semanas de moda (internacionais e nacionais) também nos dão uma ideia do que vai ser usado na próxima atração, assim como as feiras de beleza.

No Brasil, os cabelos das novelas influenciam bastante o público e fazem com que a procura pelos cortes das personagens aumente bastante nos salões de beleza. Atrizes como Sophie Charlotte (que já usou o estilo Joãozinho e também o Chanel), Guilhermina Guinle, Glória Pires e Flávia Alessandra são exemplos de mulheres que lançaram tendências com seus cabelos curtos.

cortes de cabelos curtos

Se você gostou desses cortes, mas ainda não sabe se corta ou não, veja 5 motivos pra cortar o cabelo curto:

  1. Você não passa calor: Especialmente no verão (ou se morar em algum lugar que seja verão o ano todo), um cabelo curtinho te poupa de ter que andar com o cabelo sempre preso ou de sempre estar com o pescoço suado.
  2. Dá pra arrumar rapidinho: isso porque é mais fácil de lavar, secar e finalizar, e economizar tempo nesses três passos já faz uma diferença enorme, né?ra inovar o visual e economizar tempo na hora de se arrumar.
  3. Você usa menos produtos: seu shampoo, condicionador e finalizador vão durar demais!
  4. Você tem um visual fora do senso comum: já que a maioria das brasileiras prefere os longos, geralmente tem cabelo curto se destaca pela ousadia e por evidenciar mais o rosto.
  5. Você tira a parte “estragada” do cabelo: essa é principalmente pra quem está com o cabelo ressecado, quebrado ou que de alguma forma, não esteja saudável nas pontas. Com o cabelo curto, você retira toda essa parte e deixa o que está saudável.

Espero que tenha gostado das dicas e inspirações, e se quiser ainda mais opções, clique aqui. :)

12